• Associação dos Amigos do Arquivo Público do Paraná
  • portal da transparência

Parcerias

  • Memórias Relevadas
  • Arquivo Nacional
  • Brasil - Um país de todos
  • Lei de Incentivo à Cultura - Ministério da Cultura
  • Escola de Governo adere ao Programa de Gestão Documental

    Representantes o Departamento Estadual de Arquivo Público do Paraná (DEAP), da Secretaria da Administração e da Previdência (SEAP), Escola de Governo (EG) e Casa Militar (CM) reuniram-se, no dia 19 de maio, para dar início ao processo de implantação da Comissão de Gestão Documental da EG. Durante o encontro, realizado no Palácio das Araucárias em Curitiba, foi apresentada a equipe da Comissão Setorial de Avaliação de Documentos da EG, que recebeu do DEAP as orientações iniciais sobre os procedimentos de arquivo e protocolo, já iniciados pelo Programa de Gestão de Documentos do Estado do Paraná (PGD).
    A SEAP e a CM já iniciaram seus respectivos programas e, na ocasião, deram encaminhamentos ao planejamento e cronograma de transferências e eliminação de documentos.

    Na busca por agilidade e eficácia na administração das organizações e secretarias do Estado, o PGD tem como objetivo, simplificar o processo de arquivamento físico e eletrônico, baseado no Decreto 3.575/2011. A nova metodologia do Programa teve início em janeiro de 2013 e objetiva atingir 92 órgãos e secretarias do Estado. Destas, 64 já passaram por orientações iniciais. Na primeira etapa, são designadas Comissões Setoriais de Avaliação de Documentos (CSA), integradas por servidores públicos estaduais. Além das premissas básicas sobre o funcionamento do Arquivo Público, as CSA's recebem informações para a elaboração do manual normativo de arquivos e tabela de temporalidade de documentos de suas respectivas atividades-fim, conforme indicado no artigo 5º do Decreto.

    Segundo o Coordenador do Programa, o arquivista Gilberto Martins Ayres, a metodologia aplicada no programa possibilita a centralização, guarda, gerenciamento e disponibilização do acervo de documentos de uma instituição. "Por meio da aplicação dos princípios básicos da arquivologia no sistema de gestão de documentos experimental (Documentador) é possível atender aos padrões exigidos, cumprindo as legislações estadual e federal".

    Em parceria com a Escola de Governo, está em processo de elaboração um curso, na modalidade EAD, para capacitar os servidores que desenvolvem atividades relacionadas à gestão documental.


    Confira a galeria de fotos desta notícia:

    GDEG

    GDEG1

    Leia mais

  • Mbá de Ferrante ganha Biblioteca no DEAP

     
    bliii
                                    
      O Departamento Estadual de Arquivo Público- DEAP inaugurou no dia 23 de outubro de 2013 a Biblioteca Mbá de Ferrante


    O espaço é uma homenagem póstuma ao jornalista, advogado e ex-diretor do DEAP, Mbá de Ferrante, pelos relevantes serviços prestados ao Arquivo Público e ao Estado do Paraná. Ele esteve à frente do DEAP por 30 anos ininterruptos, de 1956 a 1987, e dedicou- se com afinco à preservação da memória administrativa do Estado. Implantou no DEAP o processo de microfilmagem para armazenamento e preservação dos documentos. Com o incêndio ocorrido no prédio do Departamento, em 1989, a memória institucional do Estado  foi recuperada graças à microfilmagem feita por Mbá. Entre eles, relatórios de presidentes de Província do Estado e livros de instruções públicas do século XIX. A cerimônia de inauguração teve a presença de familiares do homenageado, representantes das Secretarias de Estado da Administração e da Previdência e da Secretaria de Cultura e de servidores do DEAP que, por meio de um trabalho realizado em conjunto com a direção do arquivo, reproduziram o ambiente de trabalho do ex-diretor. No mesmo local há uma exposição sobre a vida e a obra de De Ferrante. A diretora do DEAP, Maria da Graça Simão Gonçalves, proferiu um discurso emocionado e relembrou a dedicação e o respeito do ex-diretor à memória do Estado. "Em 28 de outubro de 1978, quando Mbá conseguiu, com sua perseverança, sangue, suor e, quem sabe, muitas e muitas lágrimas, dar uma sede digna ao Arquivo Público, depois desta instituição peregrinar por vários e inadequados locais, estampou em uma pedra, na entrada do arquivo, a seguinte frase de William Shakespeare": "O passado é o prólogo.”  
    A viúva do ex-diretor, Fanny Miró de Ferrante, participou do evento, acompanhada dos três filhos do casal, netos e bisneto. "É uma homenagem muito justa a ele, que dedicou parte da vida, ao Arquivo Público", destacou. 
     "O Arquivo Público está dando um passo importante ao reconhecer uma pessoa que foi tão importante na organização do Departamento. Às vezes, os servidores ficam esquecidos e a estrutura é mais valorizada do que aqueles que a fizeram ser o que é", analisou o diretor do Museu Paranaense Renato Carneiro.

    "Eu nunca vi um paranista como meu irmão. Ele tinha um grande amor pelo Paraná e pelo Arquivo Público. Por isso, zelava com tanto carinho pela memória do Estado",
    disse a irmã e vice-presidente do Centro Paranaense de Cultura, Ceres de Ferrante. O funcionário aposentado, Edson de Freitas Barddal, trabalhou com Ferrante durante 31 anos e relembrou com entusiasmo algumas das características do ex-diretor. "O doutor Mbá foi um grande estimulador de todos que o cercavam, vivenciando a sua condição de funcionário", disse.


    O evento também comemorou o Dia do Arquivista (20 de outubro) e a Semana Nacional do Livro e da Biblioteca (23 a 29 de outubro).


    mba1mba2

    Leia mais

  • DIA DE ARQUIVO E GESTÃO DOCUMENTAL

    curso

    A organização dos arquivos públicos físicos e digitais contribui diretamente para a eficiência do fluxo de trabalho e para agilidade do trâmite da documentação nos órgãos, como também reflete na resposta à sociedade com relação ao acesso às informações e documentos. Levando em consideração a relevância deste trabalho, a Escola de Governo em parceria com o Departamento Estadual de Arquivo Público, por meio da equipe técnica do Programa de Gestão Documental – PGD, realiza o curso “Dia de Arquivo”.
    O curso é uma complementação dos treinamentos que já têm sido realizados pelo DEAP e EG, referentes ao Programa de Gestão Documental, e tem como objetivos trabalhar a prática de classificação, o arranjo de documentos e a montagem de termos e códigos da tabela de temporalidade documental das atividades-fim de cada secretaria ou órgão.
    A carga horária é de sete horas e são no mínimo 20 vagas por turma. Podem participar servidores produtores de documentos, integrantes das comissões e interessados em desenvolver a gestão documental junto às Comissões Setoriais de Avaliação de Documentos-CSA's, que produzam ou trabalham com documentos de arquivo. O objetivo é que o curso seja a primeira etapa de um trabalho permanente, com os encaminhamentos iniciais para elaboração de manual de arquivo específico e conceituação de termos de transferência, eliminação, digitalização e/ou microfilmagem, e tramitação de documentos híbridos via workflow.
     
    curso

    Leia mais